#OlhaElas Episódio 2 – Conquistando o esporte feminino

Meu nome é Marcela Bardini, eu sou advogada, goleira e fundadora do time LeSisters Todas nós vencemos muitas barreiras pra estar aqui.

Mulher e futebol são praticamente sinônimos de preconceito Luana Luana

Eu vim aqui pra conhecer um pouquinho melhor cada uma de vocês, um pouquinho da história.

Primeiro eu queria saber, quando vocês eram crianças, vocês já jogavam futebol ou começaram com outro esporte? Porque eu acho que assim.

No meu caso, por exemplo, minha mãe tentou me colocar no ballet, tentou me fazer dançar, fiz jazz, fiz um monte de coisa. Eu falei, gente não dá, meu negócio é futebol.

A Tá ficou um tempão jogando vôlei, e quando ela queria ir pro futebol, a mãe dela fazia cara feia tipo “ah, vai colocar a chuteira” Vocês ouviram muito que futebol era coisa de homem quando vocês começaram a jogar? A gente ainda escuta. É impressionante porque a gente não pode simplesmente gostar de futebol, se a mulher falar, tem que começar a provar A primeira pergunta é: você sabe o que é impedimento? Você se sente representada quando alguém chega num topo mais assim e te reconhece, fala: “Olha, parabéns.

Vocês realmente jogam, vocês realmente merecem” O fato de sempre jogar em equipe e liderar o meu time hoje, me faz ser uma gestora na empresa que eu trabalho. O esporte me ajudou a conquistar uma nova forma de ver a vida Eu entendo muito e também jogo, e sei como é difícil realmente. Primeiro conseguir tantas meninas, é muito bonito ver isso aqui.

Então eu acho que a palavra pro momento do futebol é visibilidade, né. Por isso, eu não vim aqui só bater papo com vocês, na verdade. Eu queria convidá-las, em nome da Intimus e da ESPN, pra jogarem um amistoso que vai ser transmitido pela ESPN. Até eu tô arrepiada com vocês. Vamos treinar pra ganhar agora.

Participar desse projeto foi uma grande conquista

O esporte me ajudou a conquistar o meu espaço.

Superação.

O esporte não é só esporte

O esporte é uma metáfora pra vida

A gente não para