EU VIVO A SELEÇÃO

COPA DO MUNDO, SELEÇÃO BRASILEIRA, FUTEBOL DE BASE, AO VIVO, JOGOS, ESCALAÇÕES, PALPITES ONDE A BOLA ROLA

Cadeiras reformadas em presídio vão ajudar na assistência de idosos de Aquidauana – Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Em uma demonstração de solidariedade e empatia, o Asilo São Francisco em Aquidauana recebeu, na quarta-feira (27), uma cadeira de rodas doada pelo EPA (Estabelecimento Penal de Aquidauana). A doação faz parte de um projeto inovador que une ressocialização de detentos e assistência à população carente, promovido pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), por meio da equipe de servidores do presídio.

Além da cadeira de rodas, o asilo também recebeu cinco cadeiras de fio, produzidas no próprio estabelecimento penal, para serem utilizadas pelos idosos atendidos na instituição. A entrega foi realizada por uma equipe de policiais penais, que aproveitaram a oportunidade para confraternizar e conversar com os residentes, proporcionando momentos de acolhimento e carinho.

O projeto, idealizado pelo policial penal Alex Vasconcelos dos Santos, nasceu de um momento de empatia. “Fiquei profundamente comovido ao ouvir o relato dessa senhora e sua necessidade urgente. Decidi que algo precisava ser feito para mudar essa situação”, narrou o servidor, ao recordar do apelo desesperado de uma senhora por uma cadeira de rodas em uma rádio local.

A iniciativa não se restringe ao asilo. O Hospital Funrural também foi beneficiado, recebendo cinco cadeiras de fio, além de contar com outras cadeiras de rodas que estão sendo reformadas pela unidade prisional.

Ressocialização e Benefício Social

O projeto de reforma e doação de cadeiras de rodas do EPA é um exemplo notável de como a ressocialização pode ter um impacto positivo na comunidade. Detentos utilizam sucatas para reformar cadeiras de rodas, que são, então, doadas a quem mais precisa. Esta ação não apenas ocupa de forma produtiva a mão de obra carcerária, mas também oferece uma retribuição direta à sociedade, promovendo uma integração mais humanizada dos reclusos.

Diversas unidades prisionais da Agepen em Mato Grosso do Sul têm adotado ações semelhantes, demonstrando que a ressocialização pode ser uma via de mão dupla, beneficiando tanto os detentos quanto a comunidade externa.

A emoção e a gratidão dos idosos do Asilo São Francisco e dos pacientes do Hospital Funrural são testemunhos do impacto positivo deste projeto. As doações trazem não apenas conforto físico, mas também uma mensagem de esperança e solidariedade, mostrando que, com empatia e ação, é possível transformar vidas e construir um futuro melhor para todos.

Comunicação Agepen