EU VIVO A SELEÇÃO

COPA DO MUNDO, SELEÇÃO BRASILEIRA, FUTEBOL DE BASE, AO VIVO, JOGOS, ESCALAÇÕES, PALPITES ONDE A BOLA ROLA

Número de mortes por dengue na Paraíba em 2024 já é maior que durante todo o ano de 2023

Foto: Arquivo. Aedes Aegypti

Um total de nove mortes por dengue já foram registradas no primeiro semestre deste ano na Paraíba, de acordo com boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde. O número ultrapassa o total registrado durante todo o ano de 2023, quando foram confirmadas seis mortes pela doença.

Os óbitos confirmados em 2024 foram de residentes dos municípios de Camalaú (1), Conde (1), Campina Grande (2), Cabedelo (1), São João do Rio do Peixe (1), João Pessoa (1), Massaranduba (1) e Catolé do Rocha (1).

Em relação ao número de casos contabilizados da doença, até os primeiros dias de julho foram registrados 11.044 casos prováveis de dengue no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Já durante todo o ano de 2023, foram 7.222 casos da doença.

O boletim também aponta que este ano foram registrados 1.335 de chikungunya e 73 de zika. Também foram notificados cinco óbitos por chikungunya, sendo um óbito em cada um dos seguintes municípios: Sapé, João Pessoa, Campina Grande, Pirpirituba e Monteiro. Outros quatro óbitos por arboviroses seguem em investigação pela Secretaria de Saúde.

“É importante que a população fique atenta, principalmente neste período de altas temperaturas com chuvas, bastante propício para a proliferação do mosquito Aedes aegypti transmissor das arboviroses”, destaca a técnica responsável pelas Arboviroses da SES, Carla Jaciara. Vale lembrar, ainda, que a população também precisa procurar o serviço de saúde quando ”, explica.

Ao apresentar qualquer sintoma sugestivo, como dor de cabeça, febre, náusea, manchas e dores pelo corpo, considerados sinais de alerta, o médico deve ser consultado.