EU VIVO A SELEÇÃO

COPA DO MUNDO, SELEÇÃO BRASILEIRA, FUTEBOL DE BASE, AO VIVO, JOGOS, ESCALAÇÕES, PALPITES ONDE A BOLA ROLA

Operação desmantela quadrilha especializada em roubos a condomínios





Criminosos praticavam crimes em várias cidades do país; vítimas eram escolhidas a partir de um banco de dados de uma central clandestina



Quatro criminosos foram presos na Operação Lógos

A Polícia Civil deflagrou nesta quarta-feira (3) a Operação Lógos para desmantelar uma quadrilha envolvida em roubos de condomínios de alto padrão. Quatro criminosos foram presos. Os suspeitos foram encontrados em endereços do centro e da zona leste da cidade de São Paulo.

Segundo a Polícia Civil, o grupo agia nos municípios de Barretos, Leme, Marília e Bauru, no interior paulista, e nas cidades de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, Recife, em Pernambuco, e Maceió, em Alagoas.

As buscas para identificar os criminosos partiram do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) e da Divisão Especializada de Araçatuba. As equipes passaram a monitorar a quadrilha. As investigações esclareceram a estrutura operacional e contaram com informações das equipes de outros estados.

Segundo o Deic, o líder da quadrilha selecionava as vítimas por meio de um banco de dados que fazia parte de uma central clandestina de telemarketing. O homem escolhia os alvos pelo padrão de salário das vítimas, além de realizar ligações diárias no telefone fixo para monitorar quando o morador estava em casa. A partir disso, os integrantes da quadrilha eram acionados para praticar o crime.

Os criminosos usavam carros dublês, ferramentas para invadir as casas, além de armas de fogo. Após identificar os integrantes, o caso foi encaminhado à Justiça, que emitiu 15 mandados de busca e apreensão e nove de prisão temporária. Nos endereços, os policiais civis apreenderam celulares, um notebook, valores em espécie, além de joias, relógios e bolsas de grife.

Os quatro suspeitos foram encaminhados à sede do Deic. As investigações prosseguem para a captura dos outros envolvidos.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap