Com paralização do rito da SAF, Vasco pode ficar sem aporte da 777 Partners durante a janela de transferências – VASCONet

SIGA-NOS

Com paralização do rito da SAF, Vasco pode ficar sem aporte da 777 Partners durante a janela de transferências Sexta-feira, 22/07/2022 – 12:46 Vasco e 777 Partners estão cada vez mais alinhados no processo de transição e integração para o formato de SAF. Mas, mesmo que visitas ao Rio de Janeiro estejam acontecendo com frequência e o organograma estrutural da equipe técnica já esteja sendo montado, o risco dos norte-americanos ficarem impossibilitados de investir ainda nesta janela de transferências, para o decorrer da Série B, é grande.

O empecilho inesperado se dá por conta de uma liminar obtida na Justiça pela Comissão dos Direitos do Consumidor da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), sob o comando do deputado estadual Fábio Silva, que exige que o contrato entre o clube e a empresa seja exibido na íntegra aos sócios. Tal ação paralisou os ritos internos do Cruz-Maltino para a possível venda da SAF à holding.

O Vasco recorreu da decisão, mas ontem (21) a desembargadora Lúcia Regina Esteves se declarou suspeita e solicitou a redistribuição da demanda, o que retarda ainda mais a definição sobre o caso, enquanto que há uma corrida contra o tempo, já que a janela de transferências se encerra no dia 15 de agosto.

No processo burocrático interno do clube, ainda faltam três capítulos até a aprovação ou não da venda da Sociedade Anônima do Futebol: o parecer da Comissão Especial de Estudos sobre o contrato — algo que deve acontecer ainda hoje (22) —, a reunião do Conselho Deliberativo para dar seu veredito e, por fim, a Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que será a votação entre os sócios sobre a proposta de venda de 70% da SAF à 777 Partners.

A ideia inicial era de que a AGE ocorresse no dia 30 de julho, mas com este empecilho jurídico, tal data torna-se praticamente impossível.

Pelo lado da 777, já há uma estruturação para tocar o futebol do Vasco neste período transitório. Paulo Bracks, ex-Internacional e América-MG, tem sido um consultor da empresa e poderá assumir o departamento de futebol vascaíno caso a SAF seja aprovada. Ele tem se reportado, na maior parte do tempo, para Johannes Spors, diretor-esportivo da 777 Football Group, e Don Dransfield, CEO do braço futebolístico da holding.

O trio esteve no Rio de Janeiro desde a última terça-feira feira participando de reuniões com a diretoria do Vasco, principalmente com o gerente de futebol, Carlos Brazil, o 1º vice-geral, Carlos Osório, e o presidente do clube, Jorge Salgado. A comitiva estrangeira da 777 foi embora ontem à noite após visitas ao centro de treinamento Moacyr Barbosa e à sede da CBF.

Até o momento, o único reforço anunciado pelo Cruz-Maltino foi o retorno do atacante Alex Teixeira, revelado pelo clube. O jogador de 32 anos, no entanto, ainda não pode ser inscrito já que o Vasco recebeu um “transfer ban” da Fifa por conta de uma dívida com o técnico português Ricardo Sá Pinto. A diretoria, porém, se mostra tranquila e garante que resolverá a situação em breve.

O nome de Paulinho, também revelado pelo clube, foi sugerido pelos dirigentes vascaínos à 777, que viu com bons olhos. No entanto, apesar de uma sondagem, nenhuma proposta oficial foi feita ao atacante do Bayer Leverkusen (ALE).

Fonte: UOL

Compartilhe

Curtir isso:

Curtir Carregando…

Fonte: vasconet.com.br/2022/07/22/com-paralizacao-do-rito-da-saf-vasco-pode-ficar-sem-aporte-da-777-partners-durante-a-janela-de-transferencias